CAUSAS DO SOFRIMENTO - IV

REENCONTRANDO A GRANDEZA DE SER HUMANO

Este é o quarto de uma pequena série de textos que buscam explicar as diversas causas do sofrimento e os meios que podem ser utilizados para o restabelecimento da harmonia. 

NOV/2018

No artigo anterior, explicamos que a Vida se mantém e se estrutura graças à ação da Energia Vital: a saúde está presente quando sentimos, pensamos e agimos de forma adequada – com a integração de todos os níveis de consciência – a fim de expressar o humano em nós. 

O sofrimento frutifica quando nossa mente está aprisionada num nível de consciência limitado, desequilíbrio que se expressa pelas emoções, pelo entendimento (ilusões) e pela vontade (energia vital em movimento). 

Expressando o Ser?

Lembro que, durante o processo evolutivo, a cada vez que o ATOR (o Espirito imortal) se manifesta no plano físico como uma pessoa (um personagem), necessita envol-ver-se da matéria própria de cada nível evolutivo a fim de expressar sua consciência. 

O objetivo maior dos profissionais da saúde é a cura. Já vimos que cada pessoa é única, percebendo-se e experimentando a si mesma (através da sensação geral), se emocionando com suas experiencias, se expressando e pensando (imaginando) de um modo peculiar. 

Do mesmo modo, ao adoecer, percebemos seu sofrimento na expressão de suas emoções, ilusões e na perturbação da sensação vital.


Pessoas emocionais ou sensíveis 


Aquelas pessoas cujo nível de consciência esteja se manifestando no nível da SENSIBILIDADE (EMOÇÃO), apresentam-se identificados com o reino vegetal. Percebem o mundo de forma emocional – seja expressando uma ilusão, um sonho, nas palavras que utiliza, no modo como se vestem e escrevem – e, qualquer que seja seu sofri-mento, reagem de forma emotiva. 

Sensíveis e receptivos em relação aos próprios sentimentos e aos dos outros, sofrem por condições ambientais como temperatura, umidade, luz, etc., e por todos os estímulos que afetam o crescimento das plantas. Dizem: “sou afetado ou sensível por...”. 

Sua aparência geralmente é suave, emocional, e costumam usar roupas com padrões floridos, irregulares, e que reflete também em na escrita. 

São fatores causais, desencadeantes, o choque emocional ou físico (trauma), tensão ou ofensa, frequentemente originários em traumas de vida passada, sendo comum o personagem do passado ainda estar identificado com o trauma sofrido. 

Quando o novo personagem nasce, o anterior se aproxima (por sintonia vibratória) e impõe ao atual suas lembranças e emoções. Assim, cada vez que o personagem atual se vir frente a estímulos semelhantes, as memórias do passado voltarão à tona, provocando reações equivalentes às experimentadas pelo personagem do passado: se a sensação for de capturado, a ação será de movimento; se a sensação for de amarrado, a reação será de liberdade; se a sensação for de bloqueio, a reação será de fluir. 


Nível das Ilusões 
 

O nível das ILUSÕES tem sua base numa identificação com o nível de consciência aprisionado no reino animal, em que os temas mais evidentes são a sobrevivência e a competição. O animal tem que manter sua vida buscando alimento e protegendo seu habitat e território, atacando e se de-fendendo, além de manter a sobrevivência da espécie através da sexualidade. 

As pessoas que estão vivendo esse nível de consciência são racionais e sentem grande necessidade de atrair a atenção do outro para si. Fazem isso pelo modo como se vestem, como se expressam e pelo comportamento animado, vivaz e caloroso. Se expressam e se comunicam com facilidade, sendo as vezes abruptas em suas ações e discurso. Frequentemente alertas, prontas e rápidas no agir, mantém o contato visual e esperam uma reação da outra pessoa. 

 

Apresentam ótimos resultados em trabalhos que envolvam estratégias. Podem ser muito ciumentos e fraudulentos para conseguir seus objetivos. Seus medos são o de ser negligenciado ou desdenhado, de fracasso na competição ou da perda de atração. Qualquer desses fatores pode ser desencadeante para a eclosão de sintomas. 

São competitivas e seus embates envolvem a posição de vítima e agressor, na luta entre o mais fraco e o mais forte, onde um morre e o outro sobrevive (afortunadamente de forma figurada). Seu tema comum é “Eu versus o outro”. 

Durante o processo terapêutico, observo que quem está vivendo no nível de consciência ilusória, expressa uma história que não é do personagem atual, e sim, de alguém de vida passada que teve que lutar pela vida e acabou sucumbindo à morte. Isso pode ou não, produzir um processo obsessivo na atualidade. 

Se pudéssemos ver a imagem de seus campos áuricos, veríamos os dois personagens de vida passada emaranhados na aura do personagem atual. Esse processo só é possível pela ressonância mórfica entre eles. 

O paciente fala de sua queixa como se fosse uma entidade separada (se utiliza a 3ª. pessoa para falar do sintoma), de um outro que é mais forte que ela, que a ataca ou invade, que a domina ou suprime, que tira ou corta sua liberdade, etc. 


Nível Sensação Vital

 

O nível da SENSAÇÃO VITAL baseia-se na estrutura e pertence inicialmente ao mundo mineral. É vivenciado pelas pessoas como falta de estrutura e de apoio, começando pelo sistema esquelético do corpo físico.

Estas pessoas tendem a se apresentar de forma bastante organizada, seja em suas vestimentas, caligrafia, modo de falar e estar no mundo. Assim como os minerais estão voltados ao propósito de completar a estrutura ou conservar e manter a que possuem, as pessoas com distúrbios da sensação vital reagem diante do que imaginam seria perder sua estrutura e à função. 

Para elas, as áreas de estresse ou fatores desencadeantes se relacionam a perdas financeiras ou do trabalho, rupturas no relacionamento ou fracasso no desempenho. No contato com outras pessoas, é comum limitarem sua atuação à estrutura e à função: o pai responsável e provedor, por exemplo. 

 

Identificando níveis de energia


O médico homeopata Shankaram sugere um exemplo que nos ajuda a identificar o nível de energia e consciência que estamos vivendo, a partir de um processo imaginativo: 

- Se você visse um fantasma, como expressaria seu sofrimento? A cada nível, há uma maneira de lidar com isso: 

Nível das emoções, a pessoa dirá: “Fiquei em pedaços” – “Fiquei sem ação” – “Senti medo”. 

Nível da ilusão: O cliente descreve o fantasma, visualizando-o como se fosse mais forte e que deve superá-lo. Acredita que somente um dos dois sobreviverá. 

Nível da estrutura e sensação vital: “Será que sou capaz de me defender contra ele ou preciso de alguém?”

Consultas:
 

Instituto Ananda Terapias Integradas

Av. Nossa Senhora de Copacabana, nº 664, sala 706.

Galeria Menescal, portaria 4

Copacabana - CEP: 22050-002

Rio de Janeiro/RJ

Agendamentos:
 

T. 21 2257-2403

C. 21 97681-6633